Reescrita do designado (maktub)

Tua suposta fleuma Me lança há tantas milhas Quanto as que em prática nos distanciam. Teu olhar, Quando adjacente ao meu, Faz questão de dar as costas à qualquer rastro de relance que me alcance. Quaisquer palavras que entôo e te direciono soam como música de elevador à tua audição Você as lê, como se desprovidas … Continue lendo Reescrita do designado (maktub)

Serena cigana

Minhas entranhas são fronteiras místicas E meu elo de cigana está submerso na doce lisergia, que de tão minha, soa como a névoa e o orvalho que circundam os meus olhos, assim como as interrogações que me preenchem. Minha inconsciência, de tão constante, Já se tornou minha inquilina e coabita junto à mim a terra … Continue lendo Serena cigana